A FESTA > HISTÓRIA

EDIÇÕES:

2006

De 08 a 11 de Junho
28 mil visitantes

2007

De 07 a 10 de Junho
40 mil visitantes

2009

De 11 a 15 de Junho
70 mil visitantes

2006

A Festa do Sapato nasceu a partir de uma pesquisa promovida pela Fundação Cultural de Campo Bom em parceria com a instituição de ensino superior Feevale, de Novo Hamburgo/RS, em 2002. A iniciativa tinha como objetivo buscar junto a comunidade local sugestões sobre a criação de um evento que fosse de interesse geral. A idéia foi sendo amadurecida no decorrer dos anos, com a criação de uma fórmula agregadora de pessoas e com a busca de parcerias que possibilitassem sua realização.
A primeira edição ocorreu em 2006, em meio a mais uma de muitas crises econômicas enfrentadas pelo setor coureiro-calçadista. Na época muitos questionaram o que teria para ser comemorado. A idéia de resgatar a auto-estima do setor por meio de um evento baseado no voluntariado se confirmou e com o sucesso do evento foi possível resgatar não só a auto-estima, como criar um novo conceito de trabalho na cidade. A Festa do Sapato foi capaz de reunir em torno de uma proposta, moradores, profissionais de vários segmentos, empresários, líderes comunitários entidades num único ideal: o de atrair a atenção para a cidade, que a partir de então passou a ser sinônimo de um evento que reúne a comercialização de produtos de qualidade a preços baixos e uma grande opção de atrações culturais e esportivas.
Os festejos que têm seu ponto de destaque no Largo Irmãos Vetter – cujo local abrigou no passado a pioneira indústria calçadista Vetter – se espalha por vários locais como forma de envolver o maior número possível de pessoas, mobilizando toda a comunidade.
Um dos principais objetivos da criação da Festa do Sapato é o de manter viva a história de Campo Bom que foi o berço da exportação de calçados e também palco da primeira festa voltada para a comercialização de calçados da região no ano de 1961. Evento que deu origem à Fenac, de Novo Hamburgo/RS.

Nesse primeiro ano, o evento que ocorreu de 8 a 11 de junho atraiu 28 mil pessoas. Na primeira edição da moderna Festa do Sapato de Campo Bom, integraram o lojão cerca de nove lojas da cidade comercializando principalmente produtos de 15 importantes marcas de calçados e acessórios. Desde o início uma das propostas era de resgatar o espírito empreendedor da indústria local e para isso foi criada a Feira de Negócios formada por empresas locais.

Em 2006 a corte era formada apenas pela Musa, Paula Silva que vestiu uma criação do Centro de Design da Feevale.

Nesse início algumas atividades concebidas tornaram-se marca importante do evento, como a Mini-fábrica, os serviços da Engraxataria, a feira de artesanato, os shows locais e nacionais, as atividades paralelas como mostras históricas e culturais, passeios orientados pela cidade, provas esportivas e eventos tradicionalistas.

Por ser uma festa que procura resgatar a história e a valorização da cultura coureiro-calçadista da região, durante o jantar de lançamento em 2006 foram homenageados os integrantes da primeira Missão Calçadista ao Exterior, na década de 60, sendo eles: Cláudio Strassburger, Bruno Petry, Achylles Gerhardt, Hugo Hoffmann, o jornalista Alceu Feijó e os já falecidos que foram homenageados através de seus familiares; Edgar Carlos Steler, Oscar Adams, Arthur Kunzler, Nico Grin e o ex-deputado estadual Seno Ludwig.

2007

No segundo ano de Festa do Sapato, foram introduzidas novidades, começando pela definição de uma corte de soberanas e não apenas de uma representante. Nesse ano de 2007 foi definida como Musa Camila Blos Ribeiro, 18 anos, acompanhada pelas Madrinhas Veridiana Kayser, 25 e, Gênifer Siebel, 21 anos.

Os figurinos das soberanas foram desenvolvido com exclusividade pelas estilistas pela estilistas hamburguenses, Liziane Richter e Camila Grassi, agregando ao evento um toque de modernidade e moda. Seu atelier foi responsável pelo desenvolvimento de figurisnos para personagens de novelas da Rede Globo, da mesma forma que indústria de calçados Dequamel (Campo Bom/RS), que pelo segundo ano consecutivo foi responsável por calçar a Musa e Madrinhas – o que se repetirá em 2009.

Nesse ano foram homenageados durante o jantar de lançamento expoentes da região que colaboraram para o desenvolvimento do setor coureiro-calçadista, sendo eles: o ex-ministro Marcus Vinícius Pratini de Moraes, o jornalista Mário Gusmão e os já falecidos pioneiros na produção de calçados Emílio e Gustavo Vetter e o representante comercial Helmut Saenger.

A segunda Festa do Sapato contou com uma visitação de 40 mil pessoas, entre os dias 7 a 10 de junho. Foram comercilaizados 10 mil pares de sapatos, sendo que devido ao sucesso a venda de produtos foi estendida por mais um dia para a queima de estoques.

Após dois anos consecutivos da Festa do Sapato essa passa a ser promovida a cada dois anos, sendo a próxima edição em 2009. Quando a Musa será Caroline Saldanha, 18 anos, acompanhada das Madrinhas Carine de Oliveira, 21 e, Priscila Ghiggi, de 21 anos. As soberanas serão vestidas por criações da Gueto Ecodesign de Produto, o que dará o toque de responsabilidade ambiental ao novo tempo da Festa. As peças serão desenvolvidas reutilizando materiais que seriam descartados pela indústria calçadista.

2009

A terceira edição da Festa do Sapato chega com uma propostas focada em questões de preservação ambiental e valorização de novos nichos produtivos que crescem na cidade, como o artesanato e a produção moveleira.

Uma série de ações responsáveis foram elaboradas tendo como proposta envolver todos os segmentos da sociedade em atividades em benefício do ambiente, como por exemplo o plantio de árvores e embelezamento da ciclovia. A iniciativa se estende também pelo desenvolvimento e produção dos trajes da corte que foram produzidos com sobras de couro e outros materiais usados pelas indústrias da cidade.

A corte de 2009 formada pela Musa Caroline Saldanha e as Madrinhas Carine Oliveira e Priscila Ghiggi tem suas vestes criadas numa parceria entre a Gueto Ecodesign de Produtos e o Centro de Design da Feevale. Pela terceira vez consecutiva a corte calça sapatos criados exclusivamente para o evento pela indústria Dequamel.

Nessa edição os grande homenageados foram todos os prefeitos de Campo Bom seguindo pela ordem de gestão:

Adriano Dias (1959-1953), Evaldo Dreher (1964-1968), Osmar Ermel (’969-1972), Werner Bohrer (1973-1975), Nestor Fips Schneider (1977-1982), Elio Martin (1982-1983), Karl Kopittke (1983-1988), Giovani Feltes (1989-1988/2001-2004/2005-2008), Deoclécio Schuetz (1993-1996), Nelson Schneider (1997-2002) e Faisal Karam (2009-2112).

A FESTA > CORTE

^ Topo ^

 

2006

Paula Silva
Musa

Camila Ribeiro

2007

Camila Ribeiro
Musa

Gênifer Siebel

2007

Gênifer Siebel
Madrinha

Veridiana Kayser

2007

Veridiana Kayser
Madrinha

Caroline Saldanha

2009

Caroline Saldanha
Musa

Carine Oliveira

2009

Carine Oliveira
Madrinha

Priscila da Silva Ghiggi

2009

Priscila da Silva Ghiggi
Madrinha

Gabriela Bauer

2011

Gabriela Bauer
Musa

Isabela Raupp Adams

2011

Isabela Raupp Adams
Madrinha

Taísi Correa

2011

Taísi Correa
Madrinha

Flavia Noll Garcia

2013

Flavia Noll Garcia
Musa

Aline dos Santos

2013

Aline dos Santos
Madrinha

Marceli Rosa

2013

Marceli Rosa
Madrinha

 

A FESTA > COMITÊS

^ Topo ^

TÍTULO COMITÊS

Somos um grupo de pessoas que ama Campo Bom. No nosso caso, não é apenas um discurso. É um intenso desejo de contribuir, de transformar, de trabalhar coletivamente. Acreditamos que é na união que somos fortes e por isso nosso compromisso coletivo pela cidade que nos acolhe.

Somos voluntários sim.. Muitos. Empresários, servidores, médicos, arquitetos, professores, advogados, estudantes… todos na mesma frente de trabalho, divididos em Comitês. Doamos nosso tempo, nossas idéias e nosso sentimento para criar uma grande festa em memória do sapato, que tanto trouxe em crescimento para a Região do Vale do Sinos.

A Fundação Cultural de Campo Bom é que movimenta essa gigantesca usina de idéias e ações. Através da Fundação, outras tantas entidades e voluntários se associam e passam a compor o rol de obreiros.

Assim como nossos antepassados, que nos ensinaram a receber com cordialidade, queremos dar as boas vindas a você, morador ou visitante.

Esteja conosco nos dias de festa! Trabalhando ou se divertindo.
E esperamos, sinceramente, ao final de mais esta edição, poder novamente dizer: foi uma grande satisfação construir mais um capítulo da história de Campo Bom!

A estrutura organizacional do evento é formada por um Conselho Gestor, ao qual estão ligados os ex-gestores e os atuais vice-gestores.
São cinco coordenadorias (Jurídica, Finanças, Comercialização, Administrativa e Planejamento e Projeto. Distribuição das atividades está dividida em nove comitês (Preparatório, Comunicação, Social, Indústria,comércio e serviços, Comércio de calçados e manufaturados em couro, Segurança, Estrutura e Logística, Cultural e, Turismo. Cada comitê reúne centenas de voluntários que dedicam seu talento e aptidões em prol de um sonho comum, o de fazer a Fábrica dos Sonhos que é a Festa do Sapato produzir muita alegria e satisfação em conhecer Campo Bom.

Ex-Gestores
Armin Rudy Blos
Anália Goreti da Silva
Ernani Reuter
Luiz Rauber
Maria Christina Lima Schirmer
Olegário Trott
Olivério Maria Ferreira
 
Gestores
Christoph Schmelling
Débora Trierweiler
Milton Braecher
Janice Eberhardt
Delmar Teixeira de Moraes
Daltro Viega da Rocha
Marcio Staudt
 
Coordenadoria Administrativa
Magda Della Nina
Jossié A. Nascimento
Morguetti Mello da Silva Soares
Bruno Bohrer
Aline de Moraes
Thamyse Braga Rodrigues
Tannise de Oliveira
Clarícia Herrmann
 
Coordenadoria de Finanças
Eliane D’ávila
Clovis Alberto Dorneles Machado
 
Coordenadoria de Captação de Recursos
Sueli Klöpsch*
Luiz Ricardo Bohrer
Coordenadoria Jurídica
Rossano Borba*
 
Comitê de Comunicação
Marcos Riegel*
Eliana Reuter Bohrer
Édila Vargas
Vinicius Ortolan
Éder Wasen
Everton Sander
João Henrique Zborowski Scholz’
Cleoni Meneghetti
Celso Jacó
 
Comitê Social
Genifer Engers*
Juraci T. Reichert
Maria Cristina Schirmer
Fernanda Thomass
Aline
Marlise Padilha
Patricia Ferreira
Rosane Shell
Goreti da Silva
Isabella Raupp Adams
Taíse Correa
Comitê de Indústria, Comércio e Serviços
Cesar Ramos*
Laiza Moraes
 
Comitê de Calçados
Carlos Iran Strassburger*
Luciana Martins Bueno
Comitê de Segurança
Pedro Rogerio Martins Duarte
Raul Frölich
Capitão Jéferson Eroni
Tenente Fonseca (Bombeiro)
 
Comitê de Gastronomia
Ricardo Silva*
 
Comitê Cultural
Scheila M. Gerhard*
Ana Makki
Betina Blos
Cassio Schonarth
Isabel Caberlon
Roger Bonatto
Fernanda Raquel Erthal
Michele Andrioli
Nazarete Blos
Tais de Oliveira
Tatiana Raquel Schunck
Zilda Bonatto
 
Comitê de Turismo
Juliana Kroetz*
Cristian Brochier
Denise Ávila
Eduardo Schuck
Gerson Saft
Marisa Shumann
Rejane Spengler
Leandro
Lisiane Scherer
Luciana Jacinto
Rogério Martins
 
Comitê de Estrutura
Jeanine T. Blankenheim
Andrea Knewitz
Angela M. Trierweiler
Barbara Dick
Bruna Reinhardt da Silva
Davi E. Luther
Marcia Parma
Maria Isabel Blos
 
Comitê Preparatório
Roberto Trieweiler
Aquino José Souza
Mauri Spengler
Juliana Pazzin
Cintia Sperb
Comitê de Esportes
Carlos Tornin
Marcia Tornin
Graciela Rosa Soares
Cesar de Sá
Henrique Sholz
Jorge Eberhardt
Musa e Madrinhas
Flávia Noll Garcia (musa)
Marceli da Rosa (madrinha)
Aline dos Santos (madrinha)
 

 

A FESTA > PROMOTORA

^ Topo ^

A Fundação Cultural de Campo Bom foi instituída publicamente no dia 14 de maio de 1998. Nos dois primeiros anos, época em que ainda estava em processo de legalização, realizava suas reuniões no Centro Administrativo Municipal. Com a aprovação estatutária pelo Ministério Público, em junho de 2000, a instituição estabeleceu-se em um das salas da Biblioteca Pública Municipal Dr. Liberato. Hoje, está localizada na sede do CEMIL (Centro de Informação e Ludicidade), na Rua dos Andradas, 67, Centro, em Campo Bom.

A Fundação Cultural de Campo Bom é uma entidade privada, sem fins lucrativos, ativa graças à atuação de voluntários. Promove o desenvolvimento de atividades artístico-culturais, apoiando pessoas, instituições e Poder Público, na busca de uma vida cultural mais ativa e dinâmica em Campo Bom.
Seu trabalho está fundamentado em ações culturais comunitárias, dos quais o maior destaque é a festa do Sapato, quem em 2013 realiza a 5ª edição.

A Fundação Cultural, em seus treze anos de atividades, conquistou um espaço de reconhecimento e credibilidade. Atuou em parcerias com a Prefeitura Municipal de Campo Bom, Câmara Municipal de Vereadores, Escola de Arte-Educação, Biblioteca Pública Municipal Dr. Liberato, Brigada Militar, Igreja Evangélica de Campo Bom, Cidade Shopping, Foto Cine Clube Gaúcho, Centro de Eventos da Construtora Modelo, Centro de Pesquisa e Planejamento da Feevale, Museu de Tecnologia da PUC, Rádio Urbana, Rádio 1470, Liga Feminina de Combate ao Câncer, Centro Cultural Eintracht, entre tantas outras instituições.

Atualmente a Fundação é mantém os seguintes órgãos de Gestão:

Diretoria Executiva 2012/2014
Presidente : Débora Trierweiler
Vice-Presidente : Eduardo Schuck
Secretária : Tânia Inês Maldaner Reis
Tesoureiro : Jeanine Blankenheim
Conselho Deliberativo 2012/2016
Presidente: Claricia Herrmann
Vice-Presidente: Werner Bohrer
Membros: Ernani Reuter
Antônio de Oliveira Filho
Raquel Ermel
Paulo Heldt
Marcos Riegel
Delmar Teixeira de Moraes
Solandir José de Oliveira
Conselho Fiscal:
Anália Goreti da Silva
Liane Bauer
Andréa Knewitz
Suplentes: Maria Christina Lima Schirmer
Gabriel Henrique Haubrich

Como chegar

51 3038.3550

e-mail: festadosapato2015@gmail.com

skype: Fundação Cultural de Campo Bom